Maio 23, 2020

Como escrever um script de Brand Vídeo em 9 etapas simples

Um ótimo vídeo de marca começa com um ótimo script de vídeo, esteja você criando um comercial ou um sim vídeo explicativo. Narrador, musica e recursos visuais são dispositivos que aprimoram sua história, mas essa história precisa estar no papel primeiro. Sua equipe criativa só pode fazer muito para aprimorar sua visão, por isso é importante fornecer a eles uma base sólida.

Por esse motivo, há uma grande responsabilidade nesta fase do processo de produção de vídeo. Se você nunca escreveu um script de vídeo (ou não está muito confiante sobre o rascunho que tem em mãos), não se desespere. Criamos muitos vídeos, então sabemos o que facilitará o processo e salvará você de muitas dores de cabeça no caminho.

 

9 etapas para escrever um ótimo script de vídeo

Para economizar tempo e poupar você de muito estresse, dividimos o processo de script em vídeo em etapas simples. Cada uma se baseia no próximo, então você se prepara para o sucesso desde o início. Esperamos que você ache este guia útil (e também gostaríamos receber seu produto final conosco! Marque nosso instagram @baloodesign na publicação que iremos adorar). Pronto para mergulhar? Vamos lá.

 

Etapa 1: Trace seus objetivos

Não mergulhe na escrita (é uma maneira infalível de terminar de reescrever após reescrever) e também não comece com o seu esboço. Antes de fazer qualquer uma dessas coisas, você precisa saber exatamente quais são seus objetivos, pois eles influenciarão sua história.

Para começar, responda a estas perguntas:

 

  • Por que eu quero contar essa história?
  • Qual é o meu ângulo?
  • Quem estará assistindo isso?
  • O que eles deveriam tirar disso?
  • Por que eles se importam com esta história?
  • Que valor isso fornecerá?

 

A partir daí, você pode compilar uma lista com marcadores do que planeja cobrir (também conhecido como as informações que você precisa incluir no seu script de vídeo). Essa é uma compilação básica de necessidades, não de desejos. Depois de ter montado a lista você pode começar a aprofundar o seu esboço narrativo.

 

Etapa 2: Crie seu esboço da história

A falta de história é o problema número um que vemos nos vídeos de marcas. É inteligente começar com um esboço, mas às vezes os escritores basicamente traduzem esse esboço para a forma de script, esquecendo de transformá-lo em uma história. Lembre-se de que o vídeo da sua marca tem como objetivo ajudá-lo a atingir uma meta específica, mas isso só será possível se você envolver o espectador. A história é o segredo para obter e manter a atenção deles.

(Observação: se você estiver produzindo um vídeo explicativo para um serviço ou produto, siga nosso guia para escrever scripts de vídeo explicativo, que tem uma abordagem um pouco diferente.)

Nesse estágio, você quer se concentrar em elaborar um esboço que contenha um arco narrativo, que desperte interesse e sacie a necessidade humana de saber o que acontece a seguir.

Para ajudar você a compor sua história, aqui está um exercício simples: escreva a história principal usando apenas cinco frases. Isso obriga você a criar o esqueleto da “história”, que você pode detalhar mais tarde.

 

Etapa 3: Construa a história

Agora vem a parte divertida (dependendo de como você é masoquista). Você precisa aprofundar a história, incluir detalhes necessários e criar uma peça coesa. Algumas dicas para fazer isso sem perder os cabelos:

 

  • Ligue-os desde o início. Comece com o pé direito com um gancho emocional, que pode ser introduzido através de uma história poderosa, de uma anedota interessante, de uma perspectiva diferente, de estatísticas surpreendentes, etc. O importante é dar ao espectador uma razão para se preocupar imediatamente. Este não é apenas um dispositivo inteligente de contar histórias. É necessário causar o maior impacto no menor tempo possível. Um estudo de 2015 do Facebook / Nielsen descobriu que, mesmo que um espectador assistisse apenas um segundo de um vídeo da marca, ele ainda aumentava a recordação do anúncio, o reconhecimento da marca e a consideração da compra. Faça esse tempo valer a pena.
  • Concentre-se em uma única mensagem. É por isso que seu esboço é tão importante para o trabalho. Não confunda o leitor tentando incluir mensagens demais. Escolha uma única história e use todos os aspectos dos recursos visuais do vídeo para reforçá-la através de imagens, animações, dados etc.
  • Forneça o contexto. Isso é especialmente importante para ideias ou dados complexos. Uma ideia tem o dobro de conexão com seu espectador se estiver bem embasada. As estatísticas formam um exemplo clássico de informações que não são assimiladas de forma fácil por todas as pessoas. Elas devem ser tratadas com informaçòes complementares e não finais. Seus espectadores precisam de contexto para entenderem como essas observações, dados ou pontos de vista são exibidos no mundo real. Não presuma que eles saibam a importância de cada informação. Conecte os pontos e forneça informações sempre que necessário. A regra de ouro é: escreva como um adulto, mas comunique como uma criança.
  • Construção e desfecho. Esse é o principal motivo pelo qual as histórias são tão satisfatórias. Queremos saber o que acontece, como acontece e para onde vai a história a seguir. Deve haver uma forte aceitação para que o espectador possa se sentir conectado. Pense no desfecho dos filmes para marcas como pequenos contos de uma história maior. Em 2015 quando o McDonald’s lançou sua campanha “amo muito tudo isso” (“I’m loving it”) ele estava iniciando um conjunto de contos para somar com a narrativa principal da marca McDonald’s. Voltando para produtos o exemplo fica mais claro. Falando um pouco sobre a marca Honda motos que produzimos conteúdo diariamente. Um conto interessante que contamos foi do Scooter PCX 2020 demonstrando facilidade de movimentação para o cliente chegar antes em casa e ter mais tempo com a família. Esse conto apenas somou aos valores de “liberdade” da marca Honda.

 

Nota: se você estiver se sentindo paralisado com a criatividade bloqueada, tente estes 7 exercícios para obter melhores chamadas usando técnicas de Copywriting

 

Etapa 4: Atenção com seu fechamento

Já é suficientemente difícil escrever a introdução perfeita para o seu script de vídeo, mas dói mais ainda se você não encontrar o desfecho certo. Se você não conseguir “fechar” corretamente o momento que você construiu, toda a emoção irá se dissipar. O que estamos procurando é exatamente o contrário com os vídeos de marca. Queremos o impacto, o punch, pelo qual você tanto trabalhou.

Um bom final é realmente um bom CTA. Mas isso não significa que você apenas exibe seu logotipo e URL. (De fato, às vezes isso sai muito caro e interrompe a construção da narrativa.) Seu final deve ser influenciado pelo que você quer que o espectador faça logo após terminar o vídeo ou pela emoção associada a marca que você quer que ele carregue ao ir embora.

 

Você quer que eles …

 

  • Compartilhem o vídeo?
  • Inscrevam-se para uma demonstração?
  • Assinem a sua newsletter?
  • Baixem um relatório?

 

Sua narrativa deve conduzir para esse final escolhido.

Uma observação aqui: nem todas as histórias precisam terminar com um desfecho completo do arco narrativo. Você também pode usar suspense ou intriga para impulsionar a ação.

 

Etapa 5: Finja que você é o espectador

Depois de ter sua história principal, é hora de mudar o ponto de vista do script e revisá-lo da perspectiva do espectador. Embora o objetivo implícito do seu vídeo seja promover sua marca, seja como empresa ou organização sem fins lucrativos, seu sucesso depende das pessoas se conectarem ou não a ele.

De um passo atrás e revise seu script de vídeo através de uma lente de aumento.

Os espectadores entenderão os conceitos apresentados? Escreva para o nível de conhecimento deles. Isso pode ser mais elementar ou mais sofisticado, mas é importante garantir que seu script os atinja de forma adequada. Você não quer insultar a inteligência deles ou aliená-los.

 

  • Isso é relevante para eles? Se o seu assunto já é interessante, você tem uma vantagem. Caso contrário, você precisa flexibilizar suas habilidades de contar histórias e confiar nesse gancho emocional para fazer com que as pessoas se importem.
  • O vocabulário é apropriado? Muitas vezes, existem termos ou frases do setor que você conhece, mas seu espectador não está acostumado a ouvir. Procure por qualquer palavra que precise ser substituída.

 

Etapa 6: Cuidado com o tom

O tom é uma parte importante do seu script de vídeo. Ele transmite a emoção por trás da história e comunica quem você é e como as pessoas devem se sentir sobre o que você está falando.

Mas seu tom não precisa necessariamente seguir a risca determinada forma linguística. Um assunto sério nem sempre precisa ser sério. Pode ser refrescante adotar uma abordagem oposta para brincar com as expectativas do espectador, se for apropriado para sua marca. Lembre-se que criar uma persona para o seu espectador é muito importante para determinar os limites que serão adotados para o tom do vídeo.

Dito isto, porque muitos vídeos virais são “engraçados” ou “peculiares”, notamos muitas marcas tentando forçar humor e caprichos em todos os vídeos. Como todas as coisas, só porque você pode não significa que deveria. Além disso, como o humor é subjetivo, há muitas variáveis ​​em jogo. Você tem que ter 100% de certeza de que as piadas irão agradar ao seu espectador.

Certamente, o humor bem executado pode sustentar a mensagem da sua marca. Outras vezes, no entanto, pode funcionar contra a marca e prejudicar a força dos seus produtos / serviços ou corroer sua credibilidade.

É uma linha tênue, então pise com cuidado.

Uma observação. Se você estiver encontrando dificuldade para entender seu espectador ou criar seu modelo de persona para eles aproveite nosso guia “Como Criar Personas Em 4 Etapas Para Seu Marketing (Com Modelo Grátis)”.

 

Passo 7: Cortar, Cortar, Cortar

Depois de ter o primeiro rascunho do seu script de vídeo, pegue seu machado.

Usar mais palavras do que o necessário não apenas prolonga a duração do vídeo, mas também enfraquece seu argumento. Linhas memoráveis ​​são arrojadas e profundas, não uma explicação sinuosa toda floreada. Você quer fazer com que cada sentença tenha um significado fácil de compreender.

Analise o seu script várias vezes e continue diminuindo até que cada palavra sirva o entendimento da história final. Fique atento a:

 

  • Palavras longas: mantenha as sentenças curtas e afiadas. Você tem tempo limitado. Se houver uma maneira de dizer com simplicidade, reformule o script.
  • Informações estranhas: um bom script de vídeo é de extrema importância. Remova qualquer coisa que não seja absolutamente necessária ou que esteja gerando um duplo entendimento.

 

Uma boa edição não é apenas reduzir a contagem de palavras; trata-se de condensar para preservar o que realmente importa.

 

Etapa 8: Leia em voz alta

Alguns scripts não possuem diálogos falado, contando apenas com texto cinético. Mas se alguma das suas palavras for dita, você precisará lê-las em voz alta para ver se elas funcionam. (Considere que há muitas boas falas em romances que não funcionam necessariamente em filmes. O cérebro pode passar por frases que a boca não pode.)

Você precisa estar ciente de como a narração vai soar. Algumas dicas para testar isso:

 

  • Não basta ler na sua cabeça. Grave a si mesmo falando o diálogo e ouça novamente.
  • Leia o seu script de vídeo em voz alta em uma tomada. Isso ajuda a capturar qualquer coisa que cause um tropeço momentâneo. Até que você possa ler sem problemas em uma tomada, reescreva, reescreva e reescreva.
  • Execute seu script por meio de um programa para verificar o tempo de leitura da narração. Quando você está familiarizado com o conteúdo, sua tendência é acelerar durante a leitura. Os dubladores profissionais sabem como manter um ritmo constante.

 

Etapa 9: Obtenha um feedback

Você pode revisar seu script duas ou uma dúzia de vezes, mas ainda será você quem está no comando. Seu cérebro acostumado ao conteúdo tenta poupar tempo na leitura e engana sua avaliação e revisão. Você precisa de novos olhos em seu script de vídeo, seja para apontar melhorias ou elogiar.

Um bom exercício aqui é apresentar a um colega, amigo ou familiar que possa fornecer um feedback valioso.

Entregar seu roteiro a outra pessoa reforçará sua confiança ou narrativa com uma perspectiva externa. É um ganha-ganha.

 

Lembre-se: a prática leva à perfeição

Por fim, a melhor maneira de escrever um ótimo script de vídeo é escrever muitos deles. Quanto mais fortes seus scripts, mais criativa sua equipe de produção pode ser e é isso que realmente eleva a qualidade do seu produto final. Ao mesmo tempo, é importante que seu belo script seja criado através de uma execução criativa.

Para garantir que o processo corra bem do início ao fim, informe a você e sua equipe sobre as melhores práticas. Algumas dicas para você começar:

 

 

Se precisar de uma ajudinha para criar seus vídeos. Estamos sempre aqui para ajudá-lo a dar vida à sua visão. Entre em contato.