dez 10, 2019

Vídeo on-line. Descubra porque ele é o futuro do marketing de conteúdo.

O vídeo está superando todas as previsões quando falamos de marketing de conteúdo, mas você precisará fazer mais do que apenas criar um para explorar todo o seu potencial.

Pense em cinco anos a frente do seu tempo. Você estaria lendo este artigo ou o estaria assistindo? Como o vídeo on-line continua sua ascensão, é uma questão interessante a ser ponderada.

Até 2020, o formato de vídeo representará 82% de todo o tráfego da Internet, de acordo pesquisa realizada pela Cisco. Somente o tráfego de vídeo sob demanda quase triplicou. Folheando uma série de estatísticas sobre o assunto, temos dificuldade em encontrar qualquer indicador que não sugira que o vídeo continue em pleno crescimento.

Com o vídeo on-line se tornando rapidamente um meio essencial para as pessoas satisfazerem suas necessidades de informação e entretenimento, as empresas que não o incluírem em suas estratégias de marketing terão sérias dificuldades para alcançar bons resultados na divulgação patrocinada, mas principalmente na orgânica.

O vídeo é o futuro do marketing de conteúdo. Ou melhor, o vídeo é hoje o principal formato de comunicação para estratégias de marketing de conteúdo. Vários estudos mostram que mais da metade das empresas já estão usando o meio, um número que se prevê que aumentará à medida que os canais de comunicação se adaptem com novas possibilidades e a estrutura das redes de comunicação se tornem mais rápidas. A Nielsen afirma que 74% dos profissionais de marketing esperam que o vídeo domine suas estratégias em um futuro próximo. Com uma previsão de 82% do tráfego e com as incertezas da TV, não é difícil entender o motivo.

Quando se trata de alcance potencial, o vídeo é inigualável. O YouTube recebe mais de um bilhão de visitantes únicos todos os meses, mais do que qualquer outro canal. O Brasil é o segundo país do mundo com o maior número de visualizações em plataformas de vídeos, com mais de 11 bilhões de views mensais. Segundo estudo liderado pelo YouTube na YouTube Brandcast 2019, 9% da população brasileira já não acompanha a programação da TV. Ao mesmo tempo, 95% dos entrevistados costumam ver vídeos online.

As histórias de sucesso de vídeos que se tornaram virais no Brasil são lendas e estudadas por muitos como cases de destaque. Uma campanha que se tornou uma referência de sucesso viral em vídeo foi feita pela marca Heineken, intitulada “The cliché (Champions League)”. O vídeo foi visto por mais de 3 milhões de pessoas. Outro que merece destaque é o da concorrente Budweiser, intitulado “Supere os Limites”, com mais de 15 milhões de visualizações.

Se esses números parecerem fora do alcance de empresas sem fluxos de receita de 12 dígitos, pelo menos elas demonstrarão a capacidade de compartilhamento inerente ao vídeo. Envolva os espectadores e eles compartilharão o vídeo com outras pessoas. Eles passarão mais tempo no seu site e mais tempo interagindo com sua marca. Para qualquer campanha de mídia social, qualquer exercício de SEO, o vídeo é, sem dúvida, uma das melhores ferramentas do mix.

Em uma era de sobrecarga de informações, é naturalmente envolvente e vital que as empresas grandes ou pequenas ofereçam conteúdo fácil de digerir; caso contrário, os consumidores simplesmente seguirão em frente. O vídeo faz isso muito bem. Enquanto a leitura de uma página pode se tornar uma barreira de tempo no meio do dia corrido, um vídeo pode ser visto em minutos ou apenas escutado enquanto se realiza outras tarefas. Não é de admirar que as pesquisas indiquem que sete em cada dez pessoas que tiveram contato com uma marca através de um vídeo tiveram uma experiência positiva a seu respeito.

Mas o vídeo é realmente possível para todos os negócios? Sim, absolutamente. Os custos de produção caíram significativamente nos últimos anos e você não precisa mais ser um especialista técnico para descobrir como usá-lo. Celulares com câmeras de extrema qualidade e a disponibilidade de internet de alta velocidade em lugares remotos tornaram possíveis a gravação de vídeos com alta qualidade e até sua transmissão ao-vivo. No entanto, se você deseja obter um retorno decente do seu investimento, será necessário que tenha em mente o seguinte.

Sempre considere o público que você está tentando alcançar e verifique se o vídeo é relevante para eles. Parece algo simples, mas a relevância ainda é o primeiro motivo de fracasso nas campanhas de marketing de conteúdo com vídeos. Segundo dados da Provokers de 2018, as principais motivações para a busca de um vídeo são: conexão, conhecimento, entretenimento e identidade.

Não negligencie as mídias sociais e não se esqueça de promover o seu vídeo em vários canais. Se você deseja aproveitar completamente o potencial do marketing de conteúdo com vídeo, facilite a localização e o compartilhamento dos usuários. Também não negligencie os dispositivos móveis. Lembre-se que 84% dos brasileiros afirmam que assistem vídeos em dispositivos móveis. Então aproveite e concentre os esforços nesse formato.

Por fim, seja criativo! Não apenas com os vídeos em si, mas com a estratégia de campanha criada em torno deles. Como gostamos de dizer na Baloodesign, a criatividade sempre vence o custo de produção. Acertar isso e o vídeo não será apenas o futuro do marketing de conteúdo, será o futuro do marketing de conteúdo para você.

The cliché (Champions League)

Supere os Limites